Saiba
Entenda como que o cartão de crédito é clonado e o que fazer
Ter o seu cartão clonado significa que os dados, como número, nome do titular, data de vencimento e código de segurança, foram roubados e utilizados por terceiros

Publicado em 01/08/2022 11:46

Foto/Reprodução


Muitos brasileiros utilizam o cartão de crédito para pagar a maioria das compras, sobretudo porque ele dá a possibilidade de fazer parcelamentos. Contudo, por ser bastante usado, existem grandes chances de ter um cartão clonado. Mas você sabe como o cartão de crédito é clonado?

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ter o seu cartão clonado significa que os dados, como número, nome do titular, data de vencimento e código de segurança, foram roubados e utilizados por terceiros.

Por curiosidade, o nome “cartão clonado” começou a ser utilizado quando a única forma de comprar com cartão era passar por meio da tarja magnética. Com isso, os golpistas criaram uma tecnologia que clonava os dados do cartão no momento da compra.

A seguir, entenda como um cartão pode ser clonado. Boa leitura!

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Como cartão de crédito é clonado

Um cartão de crédito é clonado quando todos os dados presentes nele são transferidos para outro cartão. O que acaba facilitando as compras realizadas por terceiros, que também usam o seu nome e as demais informações bancárias. 

Vale ressaltar que mesmo que grande parte dos cartões tenha chip, o que reduz bastante o número de fraudes, os criminosos ainda conseguem realizar a clonagem. Mas como isso acontece?

Os golpistas fazem a clonagem por meio de leitores alterados, que são implantados, em caixas eletrônicos e até mesmo máquinas de pagamento para roubar os dados e utilizar o cartão.

Quer saber os locais que isso pode acontecer? Confira!

  • Compras em lojas virtuais: de acordo com um estudo da ClearSale, de cada R$100 gastos em comércios eletrônicos no país com entrega em casa, R$3,53 foram tentativas de fraudes ou fraudes de fato efetivadas.
  • Clicar em links maliciosos: as falsas páginas, que utilizam os nomes de grandes marcas, ou até mesmo e-mails falsos com ofertas imperdíveis podem esconder links que roubam as informações.
  • Cadastro do cartão em aplicativos: você pode ter seus dados roubados por hackers ou por alguém que tenha acesso ao seu celular. E isso pode acontecer tanto em aplicativos de transportes, comidas, jogos, entre outros.
  • Divulgação dos dados do cartão: é comum as pessoas compartilharem as informações por meio de aplicativos de mensagens, sites suspeitos e até em redes sociais.
  • Mãos de terceiros: pessoas que já tiveram acesso aos seus cartões podem ter fotografado eles, como por exemplo, atendentes de lojas.

O que fazer se tiver meu cartão clonado?

Agora que você já sabe o que é e como o cartão pode ser clonado, além das formas mais comuns disso acontecer, que tal descobrir o que fazer? Isso mesmo, é importante saber como reagir nessas horas.

Em primeiro lugar, é importante ressaltar que a atitude deve ser rápida, mas feita de forma cautelosa. O primeiro passo é bloquear o seu cartão que supostamente possa ter sido clonado.

Entre em contato com a emissora ou administradora do seu cartão de forma imediata. Você precisa informá-la sobre essas movimentações que não foram feitas por você, pois não as reconhece.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Como se proteger e não ter o cartão clonado?

Agora que você já sabe como cartão de crédito é clonado, o que precisa fazer é se proteger para não correr esse risco. Afinal, a dor de cabeça poderá ser grande e o prejuízo também.

Por isso, FinanceOne elenca a seguir 10 dicas de como se proteger e evitar que seu cartão seja clonado:

  1. Evite emprestar o seu cartão de crédito;
  2. Evite entregar o seu cartão nos estabelecimentos. Peça que as operações sejam feitas na sua frente;
  3. Preserve a sua senha e não compartilhe;
  4. Tenha cuidado redobrado em compras pela internet. Verifique a procedência do site;
  5. Cuidado ao utilizar wi-fi público. Se puder, evite;
  6. Fique de olho em máquinas de cartão adulteradas. Veja se não há algo muito fora do comum e desconfie;
  7. Opte sempre pelo cartão virtual;
  8. Peça sempre seus recibos e comprovantes para se certificar da compra;
  9. Não utilize caixas eletrônicos em locais inseguros ou sem acesso ao público;
  10. Veja sempre a sua fatura detalhadamente.

Veja outros detalhes direto do Financeone 


COMPARTILHAR NO WHATSAPP